IRIScan Mouse

De tempos a tempos, temos a oportunidade de testar conceitos vencedores de gadgets. Desta vez, a surpresa veio da IRISLink, uma empresa que é conhecida por ter vários produtos...

De tempos a tempos, temos a oportunidade de testar conceitos vencedores de gadgets. Desta vez, a surpresa veio da IRISLink, uma empresa que é conhecida por ter vários produtos de digitalização de imagem e texto e que desta vez nos colocou à frente um rato que é capaz de fazer scans.

Depois de pens digitalizadoras e de miniscanners (como o já testado IRISCan Book 2), a IRISLink avançou para a criação de um periférico que pode servir, sobretudo, a quem tem preguiça de ligar a sua multifunções e esperar que o computador reconheça a unidade de scan para fazer apenas uma digitalização simples.

O IRIScan Mouse é apenas compatível com Windows e obriga à instalação de um software para funcionar com scan, já que para apenas usarmos como rato, basta ligá-lo via USB – é plug & play. Mas como de certeza que não vai usar este periférico de 80 euros para deixar de lado a capacidade de scanner, é obrigatório instalar a app que lhe vai permitir fazer digitalizações com bastante simplicidade.

iriscan-mouse3

 

Assim que tiver o programa da IRISLink a correr, basta colocar por baixo do rato a folha com texto ou a fotografia que quer digitalizar e carregar com o polegar no botão ‘Scan’ que está do lado direito do IRIScan Mouse. A aplicação da IRISlink passa depois a mostrar um ecrã full screen onde pode ver a evolução do scan que está a fazer.

Aqui convém manter sempre o rato sobre a superfície do material que quiser digitalizar, para evitar incorrecções no resultado final. Apesar disso, nos nossos testes tentámos enganar algumas vezes o IRIScan Mouse, mas se os movimentos não forem muito bruscos este periférico consegue reconhecer o local onde ficou e retomar o trabalho de digitalização. Com a ajuda do botão de scoll podemos ainda controlar o zoom no ecrã do computador, de forma a ter uma visão mais geral do scan que estamos a fazer.

O trabalho final pode ainda ser guardado como imagem, ser exportado para um ficheiro Word ou mesmo transferido directamente para a sua conta de Twitter. O software da IRISLink consegue ainda ter capacidades de OCR, ainda que limitadas e apenas para pedaços curtos de texto, que exportam o texto para o Google Translator para ser traduzido on-the-go. As digitalizações que fizermos com o IRIScan Mouse podem ainda ser transferidas para aplicação Evernote, caso tenha uma conta aqui.

iriscan-mouse2

 

Este gadget começou por nos colocar alguma dúvidas quanto ao seu valor e uso, mas a verdade é que, para pequenas digitalizações de fotografias ou excertos de texto, o IRIScan Mouse revelou-se um bom periférico para ter à mão… literalmente. Pena o preço ser um pouco elevado, mas como se trata do único gadget do mercado a ter este tipo de conceito, o valor acaba por ser compreensível. Um óptimo conceito, portanto.

Categorias
PeriféricosReviews

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link