Bancos preparam-se para a guerra cibernética

Safe 01

A Reuters noticiou que a empresa SIFMA está a ajudar os bancos a lidarem com um potencial ataque cibernético em larga escala, recorrendo a um simulador designado Quantum Dawn 2.

Este teste coloca os participantes num sistema fechado onde terão de lidar com uma situação de lentidão nas transacções e com outros sinais que poderão indicar que um ataque está em curso.

Cada empresa participante destaca três executivos para a gestão de uma resposta, seja para tentar neutralizar o ataque, seja para modificar a forma como as transacções são conduzidas para minimizar o impacto.

Eles também precisam coordenar esforços com outras empresas para descobrirem o que está a suceder e qual a melhor forma de corrigir o problema.

Os executivos participam no teste a partir dos seus próprios escritórios, tal como durante um incidente real.

Eles terão de utilizar os telefones ou um serviço de e-mail para se comunicarem.

O teste fornecerá várias opções, permitindo aos participantes analisar o problema e a tomar novas decisões.