Internet

Kim Dotcom pode processar judicialmente os serviços secretos da Nova Zelândia

Kim Dotcom

Um tribunal da Nova Zelândia decidiu esta semana que Kim Dotcom tem o direito de processar judicialmente os serviços secretos daquele país por causa da recolha ilegal de informações antes da sua detenção em 2012.
A legislação da Nova Zelândia proíbe o Government Communications Security Bureau (GCSB) de qualquer acção de vigilância sobre os seus cidadãos, mas a agência estava sob a falsa impressão de que Dotcom, que nasceu na Alemanha, ainda não era um cidadão daquele país.
De acordo com a notícia da CNET, esta revelação levou o primeiro-ministro da Nova Zelândia, John Key, a emitir um pedido de desculpas dizendo que Dotcom tem “o direito de ser protegido contra a lei quando se trata do GCSB e que falhamos em providenciar a protecção adequada.”

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×