Review – World of Tanks

Conhecido por muito pela agressividade das suas campanhas de marketing, o World of Tanks é o mais bem-sucedido título da Wargaming, uma editora relativamente recente (fundada em 1998), que...

Conhecido por muito pela agressividade das suas campanhas de marketing, o World of Tanks é o mais bem-sucedido título da Wargaming, uma editora relativamente recente (fundada em 1998), que já conta com 16 títulos de sucesso (como o mais recente Master of Orion), 15 escritórios e mais de 4000 empregados.

Mas qual a razão do sucesso de World of Tanks? Simples, digamos que a Wargaming pegou no conceito MMO (Massively Multiplayer Online Game), aplicando-lhe um modelo de negócio do tipo “freemium”, ou seja, o título pode ser jogado de forma gratuito, mas os utilizadores podem optar pelo pagamento de uma mensalidade para desfrutar de funcionalidades premium, ou adquirir os veículos (ou funcionalidades) que desejar.

Mas voltemos ao jogo, qual é o segredo de World of Tanks? Nada melhor do que começarmos a jogar e experimentar.

Tanques

Tendo em conta que o principio deste jogo será escolher um dos 500 tanques oriundos de 9 países, num total de 5 categorias distintas, desde tanques pequeno e compactos, médios, pesados, classe destroyer ou os chamados “self-propelled gun”, que são no fundo um canhão gigantesco que é montado a um veículo para se poder deslocar.

Quando iniciar o jogo pela primeira vez, irá deparar-se com um pequeno tutorial, que o irá ensinar os movimentos básicos, como os movimentos do veículo, tanto da deslocação como da arma, bem como deve atacar os diferentes tipos de adversários, terminando com um pequeno truque que poderá ser fundamental numa fase inicial enquanto tenta sobreviver nas primeiras batalhas.

Não se assuste quando dizemos isto, embora a realidade é que poderá demorar algum tempo a adaptar-se ao funcionamento do jogo, visto que a mecânica de jogo permite integrar jogadores com diferentes níveis de experiência nas batalhas aleatórias. Estas, por sua vez, são ganhas quando uma equipa for totalmente destruída, ou se conseguir capturar a base adversária.

Este é o principal tipo de batalha, embora existam mais modos de batalha, como a Batalha de Equipa, Fortificação: Batalhas, Batalha Especial, Treino de Equipa, Batalha de Treino e Campo de Provas. Relativamente aos tanques, destaque para o facto de existirem, tal como foi dito, mais de 500 tanques distintos, desde a era da Primeira Guerra Mundial, como o Renault FT, até aos modelos mais recentes, criados durante a Guerra Fria. Falta referir que poderá encontrar tanques criados na União Soviética, Alemanhã Nazi, EUA, China, França, Reino Unido, Japão, Checoslováquia e Suécia.

Modos de jogo

À semelhança do que acontece com os restantes MMO, também World of Tanks permite misturar diferentes tipos de filosofia de jogo, que vão desde um tradicional simulador, ao permitir conduzir diferentes tipos de tanques com diferentes comportamentos. Tem também um pouco de RPG, pois permite evoluir os seus tanques, através do desenvolvimento de componentes e armamento, tem muitos elementos de acção e muita estratégia, especialmente se planeia envolver-se mais a sério com um grupo de amigos, ao permitir criar planos de batalha e definir papeis para conquistas mais rápidas e eficazes.

Graficamente o jogo está bastante interessante, embora comecem-se a notar a falta de detalhe em alguns elementos, como a água ou nos efeitos de luz. Para colmatar essas falhas, a Wargaming anunciou que ao longo deste ano irá lançar um novo motor gráfico que promete uma melhoria significativa nesses campos, fundamental para acompanhar os avanços dos videojogos e do hardware de computador, que caminha a passos largos para o mundo da resolução 4K (UltraHD).

Economia

Por se tratar de um jogo do tipo Free-to-Play, a Wargaming criou um sistema económico, que permite, através do seu bom desempenho, atribuir créditos, que poderão ser usados para comprar novos tanques e melhorar os existentes. Existem diferentes tipos de créditos, como as moedas de prata, que são atribuídas sempre que conseguir causar danos em veículos inimigos, destruindo-os, capturar bases adversárias ou efectuar reconhecimento para ajudar a sua equipa a destruir tanques inimigos.

Se juntamente com esses créditos conseguir vencer a batalha, terá direito a um bónus “chorudo” de créditos, podendo ainda receber créditos adicionais se conseguir cumprir objectivos secundários ou completando missões. Se usar tanques premium nas suas batalhas, estes conseguirão acumular ainda mais créditos por batalha que os tanques tradicionais. Se usar uma conta premium (paga por mensalidade), irá conquistar mais 50% de créditos, sendo o bónus multiplicado caso use um tanque premium.

Outra forma de conquistar créditos pode ser na venda de munições, componentes ou até mesmo tanques que já não irá usar. Os créditos servem para poder comprar outros veículos, módulos para os mesmos, munições, ou simplesmente reparar os veículos danificados ou destruídos em batalha. Pode ainda comprar camuflagem, treinar ou contratar membros para a sua equipa.

Plataformas

Se o conceito deste jogo o convence, porque não tentar a versão mobile, World of Tanks Blitz, disponível especificamente para smartphones e tablets iOS e Android, bem como computadores equipados com Windows 10. Porém, embora o mobile seja um mercado interessante, o mercado das consolas é, talvez, o que mais tem surpreendido em termos de apoio, tendo a Wargaming registado mais de 12,5 milhões de downloads do jogo para as consolas de última geração, como a Sony PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One.

Curiosamente, esta semana a Wargaming anunciou que está a finalizar a conversão do jogo especificamente para a nova consola da Microsoft, a Xbox One X, de forma a tirar partido do aumento de resolução suportado pela mesma, com os seus 3840 por 2160 pixéis que ficarão, certamente, deslumbrantes num televisor UltraHD compatível. Infelizmente ainda não existe uma data anunciada, mas se tivermos em conta que a consola só será lançada a 7 de Novembro, isto poderá significar que esta versão deverá ser lançada ainda este ano.

Moral da história, de que está à espera para começar a jogar World of Tanks?

Categorias
AnálisesJogos

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Sem comentários

Deixe um comentário

*

*

Publicidade

RELACIONADOS

Insira o seu nome e endereço de e-mail para receber as newsletters da PCGuia