Gadgets
Está a ler
Review – Microsoft Band
Recomendado!
0
Review

Review – Microsoft Band

por 21 Agosto, 2015
Gostámos

Funciona | Funcionalidades

A rever

É necessário trabalhar a ergonomia | Podia ser à prova de água

Como já deve ter reparado, as principais empresas do mercado das tecnologias já descobriram que há dinheiro a ganhar na industria dos acessórios tecnológicos para fitness. A Google lançou a plataforma de software Google Fit, que, em conjunto com uma grande quantidade de dispositivos, incluindo os smartwatches com Android Wear, mede a quantidade de passos que utilizador dá, quantas calorias gasta, etc. Depois existem propostas como as Fitbit ou as Jawbone, que conseguem medir outras actividades como a quantidade e qualidade do sono do utilizador.

A Microsoft não podia deixar de entrar neste mercado e assim lançou a plataforma de software Microsoft Health que, tal como a Google Fit, serve como base de monitorização e processamento dos dados recolhidos e a Microsoft Band, uma plataforma de hardware que serve também como base a um sistema completo de medição e comparação de dados médicos de cada utilizador.

A Microsoft Band tem um ecrã LCD de 1,4 polegadas sensível ao toque e nada mais nada menos que 10 sensores: batimentos cardíacos, acelerómetro, giroscópio, GPS, sensor de luz ambiente, sensor de temperatura da pele, sensor de raios ultravioleta, sensor capacitivo, sensor de resposta galvânica da pele e um microfone.

MSband

A bateria da Microsoft Band dura 2 dias e o carregamento é feito através de uma ficha parecida com a magsafe que a Apple usa nos Mac.

A Band não é à prova de água, mas resiste a um chuveiro, desde que não se deixe ficar lá meia hora, e a poeira.

A pulseira da Microsoft mede todos os passos que dá por dia, pode iniciar actividades desportivas como corrida ou bicicleta que ela diz-lhe quantos quilómetros ou passos deu e ainda pode iniciar exercício de ginásio que ela diz-lhe quantas calorias gastou. Pode ainda usar a Microsoft Band para monitorizar as horas de sono e a sua qualidade.

A interface de utilização é claramente inspirada na ‘Modern UI’ do Windows 8 e Windows Phone adaptada para o ecrã horizontal. As funções são escolhidas através de um conjunto de tiles. A Microsoft Band tem dois botões físicos um que liga e desliga o ecrã e o ‘Action button’ que serve para activar ou desactivar as funções.

Para usar a Band não precisa de ter sempre o smartphone por perto porque a pulseira guarda os dados e pode sincronizá-los mais tarde.

MicrosoftBAND-Interface

Como não pode deixar de ser, esta pulseira liga através de Bluetooth com uma app gratuita chamada Microsoft Health que está disponível para iOS, Android e Windows Phone. É através desta app que se configura a Band indicando que tiles estão disponíveis ao utilizador e que tipo de informação é mostrada no ecrã que pode ser sob a forma de notificações de aplicações como o Facebook ou Twitter, SMS, chamadas telefónicas e e-mail. Se tiver um smartphone Windows Phone, pode responder por voz.

Microsoft-Health

A app faz a recolha e sincronização dos dados obtidos com a monitorização da actividade diária ou de exercícios específicos com a nuvem e permite comparar as prestações dia a dia. Pode ainda partilhar os dados com os seus amigos através das redes sociais.

Do ponto de vista do funcionamento, a Microsoft Band faz tudo o que diz na caixa e fá-lo bem. Do ponto de vista da ergonomia há muito espaço para melhorar, começando pelo material empregue no fabrico e acabando na forma, que se adapta ao pulso mas não muito bem.

O preço é alto, mas esta é a bracelete de desporto mais completa no mercado neste momento. A Microsoft não a vende directamente cá, mas pode mandar vir uma na Amazon.

Ao pormenor
Distribuidor
PVP Recomendado

€231 euros, mais portes

Acerca do autor
Pedro Tróia
Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.